FANDOM


Arnold Jackson
Poeta
Temporada(s)
1 | 2 | 3 | 4.1 | 4.2 | 5 | 6
Primeira aparição
Última aparição
Apareceu em
Também conhecido como
Poeta
Status
Vivo
Condenação

15 de fevereiro de 1997 por assalto à mão armada, tentativa de homicídio e posse de uma arma letal. Pena de 16 anos com direito a condicional em 9. Depois, em 20 de julho de 1998 por homicídio. Pena de 26 anos com direito a condicional em 19
Morte
()
Aliança
Família
Interpretado por


Arnold Jackson, mais conhecido como Poeta (prisioneiro 96J332 / 98J448) é um personagem de Oz interpretado por muMs the schemer.

BiografiaEditar

Prisioneiro 96J332, Arnold Jackson, vulgo "Poeta". Condenado em 15 de fevereiro de 1997 por assalto à mão armada, tentativa de homicídio e posse de uma arma letal. Pena de 16 anos com direito a condicional em 9.

Prisioneiro 98J448, Arnold Jackson, conhecido como Poeta. Condenado em 20 de julho de 1998 por homicídio. Pena de 26 anos com direito a condicional em 19.

Primeira temporadaEditar

Condenado em 1996, Arnold Jackson foi autorizado a recitar os poemas de sua autoria no refeitório de Oz. Apelidado de "Poeta", Jackson, viciado em heroína, se aliou aos homeboys.

Segunda temporadaEditar

Negócio de Família

Jackson durante sua formatura em 1998

Após a reabertura de Emerald City pela rebelião, Poeta foi um dos quatro presos da gangue dos internos negros a ser mandado para a ala, com Kenny Wangler e Junior Pierce, sob a liderança de Simon Adebisi. Poeta foi um dos presos a participar das aulas de supletivo instauradas por Tim McManus. Sabendo do potencial de Jackson como autor, McManus pediu a ajuda de Kareem Said para publicar um livro do prisioneiro. Mesmo sabendo que Poeta usava o dinheiro das vendas para comprar drogas, Said decidiu fazê-lo um símbolo e reuniu um grupo editorial para pressionar o Estado a realizar uma audiência de condicional adiantada para o Poeta.

Após uma disputa com Wangler, que rasgou alguns dos poemas de Jackson por inveja, Jackson recebeu uma condicional e deixou Oz como símbolo do programa de educação prisional. No entanto, pouco depois, Jackson baleou um traficante durante uma sessão de autógrafos de seu livro, sendo condenado por homicídio e mandado de volta para Oz. Ele passou a trabalhar no necrotério da prisão, tendo gasto todo o dinheiro que ganhou com a publicação de seu livro em drogas.

Terceira temporadaEditar

A Hora da Decisão

Jackson e Junior Pierce sendo queimados por Adebisi e El Norte

Sabendo do início de uma disputa entre Jaz Hoyt e Vernon Schillinger, Poeta aconselhou Ryan O'Reily a usar Hoyt para atacar Schillinger, como vingança pelo estupro de seu irmão Cyril O'Reily pela Irmandade Ariana. Mais tarde, ele pediu autorização para Said para voltar a escrever poesia, o que o líder muçulmano consentiu, com a condição de que isto não lhe rendesse qualquer homenagem. Após Hamid Khan, representante dos muçulmanos, derrotar Wangler, representante dos negros, no torneio de boxe, Poeta escreveu um poema ridicularizando Said e sua relação com Tricia Ross.

Em um acordo com Chucky Pancamo para depor Wangler como líder negro, Adebisi e El Norte encurralaram Poeta e Junior Pierce na cozinha, os nocauteando e lhes dando um banho de água fervente. Pelas queimaduras, os dois ficaram com partes do corpo temporariamente sem pigmentação, sendo mandados para a Unidade B.

Quarta temporada - Parte 1Editar

Para apaziguar as tensões raciais após a morte de Hamid Khan, o diretor Leo Glynn aceitou transferir Wangler, Poeta e Pierce de volta para Emerald City, onde passaram a atormentar o novato Guillaume Tarrant. Aconselhado por Ryan O'Reily e armado por Adebisi, matou Pierce e Wangler, antes de se suicidar. Com o aumento da tensão racial, o Poeta voltou a se aliar a Adebisi.

Como traficante, Poeta vendeu drogas ao policial disfarçado John Basil, sob o nome de "Desmond Mobay". Poeta, também, ficou responsável pelos recrutas Basil, Mondo Browne e Leroy Tidd no tráfico. Com Adebisi colocado no poder de Emerald City pelo diretor Martin Querns, Poeta e Alá Supremo foram nomeados conselheiros. No entanto, Poeta percebeu a falta de controle de Adebisi e se aliou a Kareem Said para derrubá-lo. Ele deveria encontrar as gravações de vídeo das festas privadas de Adebisi, mas não conseguiu fazê-lo. Tidd conseguiu fazer com que Poeta confessasse sua traição, o que levou Said e Adebisi a entrar em confronto, resultando na morte do líder dos homeboys.

Quarta temporada - Parte 2Editar

Após a morte de Adebisi, Poeta assumiu a liderança dos negros até a chegada de Burr Redding. Ele continuou a atuar como traficante, vendendo heroína para prisioneiros como Omar White e Jackson Vahue. Com Augustus Hill, Poeta assassinou Alá Supremo ao colocar ovos, alimento ao qual Supremo era alérgico, em sua comida.

Quinta temporadaEditar

Sob a tutela autoritária de Said, Omar White foi aconselhado pelo Poeta a pagar pela urina de outro prisioneiro para passar em um teste antidrogas. Após a morte de sua mãe, Augustus Hill passou a usar drogas fornecidas pelo Poeta, o que lhe causou uma doença nos rins. Para evitar uma vingança de Burr Redding, Poeta arquitetou um plano: mentiu para Chico Guerra, dizendo-lhe que Redding desconfiava dele. Juntos, os dois forçaram Agamemnon Busmalis a mentir para Redding que Salvatore DeSanto havia vendido drogas a Augustus. A mando de Redding, Poeta usou novamente sua posição na cozinha a seu favor, colocando LSD na comida de DeSanto, causando uma overdose e a morte do italiano.

Depois, Poeta pressionou Busmalis novamente, o forçando a afirmar a Redding que Guerra era o responsável pelas drogas de Hill. O conflito causou um racha entre Redding e o líder de El Norte, Enrique Morales. Após o retorno de Hill a Emerald City, o cadeirante prometeu ao Poeta que não lhe delataria para Redding.

Em outra ocasião, o dentista Tariq Faraj pagou ao Poeta para que ele espalhasse a notícia de que ele havia enxertado em James Robson gengivas de origem negra, o que levou Robson a ser expulso da Irmandade Ariana. Em seguida, Poeta vendeu drogas para Robson anestesiar sua gengiva para tentar cortá-la.

Sexta temporadaEditar

Poeta passou a trabalhar no serviço de telemarketing comandado por Burr Redding. Após um desentendimento com um cliente, Poeta foi demitido por Redding. Como consequência, o restante do grupo também abandonou o emprego. Ele e Reggie Rawls se uniram à empresa de encadernação de livros de Zahir Arif, mas também deixaram o emprego após atraso no pagamento.

Eles tentaram retornar ao tráfico, mas foram impedidos por Chucky Pancamo, que ordenou o assassinato do traficante externo de Poeta, Sky Bar, e Stanley Bukowski, vendedor de brownies com maconha, associado de Poeta e Rawls. Sem oportunidades no tráfico, os dois retornam ao serviço de telemarketing de Redding para roubar o número do cartão de crédito de clientes.

ApariçõesEditar

Arnold Jackson apareceu em 49 episódios de Oz.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.