FANDOM


Diane Wittlesey
D Wittlesey
Temporada(s)
1 | 2 | 3 | 4.1
Primeira aparição
Última aparição
Apareceu em
Também conhecido como
Status
Viva
Condenação
-
Morte
(-)
Família
Didi Wittlesey (filha), mãe
Interpretado por


Diane Wittlesey é uma personagem de Oz interpretada por Edie Falco.

BiografiaEditar

Primeira temporadaEditar

Guarda-chefe de Emerald City, Wittlesey conversou com Bob Rebadow sobre como Tobias Beecher passara a se portar após ser transferido para a cela de Vernon Schillinger. Ela, então, o convenceu a agendar uma visita conjugal com sua esposa Genevieve.

Wittlesey passou a se relacionar com o diretor de City, Tim McManus, transando com ele durante a execução de Jefferson Keane. Ao mesmo tempo em que criou um relacionamento com Wittlesey, McManus passou a criticar o trabalho dos guardas de City, ineficazes no combate do tráfico.

Wittlesey passou a traficar cigarros para o prisioneiro Scott Ross, membro da gangue de seu ex-marido, para poder ajudar financeiramente sua filha e mãe doente. Ao perceber o crime, McManus decide não demiti-la, mas a obriga a encerrar as transações, o que Diane tenta fazer, sem sucesso por Ross ameaçar delatá-la ao diretor de Oz, Leo Glynn.

Durante a rebelião de Emerald City de 1997, Wittlesey é feita refém com McManus, os guardas Hunt, Armstrong, Nowakowski, Mineo e D'Agnasti e o padre Ray Mukada. Quando a invasão do pavilhão pela equipe da SORT é autorizada, Wittlesey e os outros reféns são amordaçados e amarrados, sendo colocados na linha de frente da invasão como escudo. Durante a invasão, Ross conseguiu a arma de Kareem Said, a utilizando para balear McManus. Em retaliação, Wittlesey pegou a arma do guarda Rick Heim, dando três tiros em Ross.

Segunda temporadaEditar

Com um inquérito instaurado para investigar a rebelião, Wittlesey é entrevistada por Alvah Case, que passa a desconfiar de sua participação na morte de Ross. Ryan O'Reily, então, dá uma dica a Case, dizendo que Ross e Diane se conheciam fora de Oz. Enquanto isso, Schillinger chantageia Wittlesey, dizendo ter visto o assassinato de Ross e pedindo ajuda em seu pedido de condicional. Durante a investigação, Case descobre que Ross atirou em McManus e, após ouvir uma confissão de Wittlesey sobre a morte de Ross, decide não acusá-la, eximindo qualquer um da culpa do que aconteceu durante a rebelião.

Sabendo dos problemas financeiros de Wittlesey, Schillinger lhe oferece dois mil dólares para assassinar Beecher. Ela aceita o acordo, mas arma uma armadilha para Schillinger, gravando uma conversa e o acusando de conspiração para cometer homicídio e estragando suas chances de condicional. Mais tarde, ela descobre que Beecher conseguia se embebedar em sua cela, o levando a McManus.

A relação de Diane e McManus passa por problemas, já que ele desconfia que Wittlesey matou Ross. Ele comenta suas preocupações com Heim, que repassa a informação à Diane. Ela, por sua vez, confessa ao parceiro que matou Ross. No processo do Estado contra Schillinger, McManus aceita os pedidos de Wittlesey e não a implica na morte de Ross. Culpado pela mentira, McManus pede que Diane deixe Emerald City. Ela o faz, se transferindo para a Unidade B. Karl Metzger assume sua posição de guarda-chefe em City.

Terceira temporadaEditar

McManus passa a se relacionar com a nova guarda Claire Howell. Possessiva, Howell o ataca fisicamente após ele consolar Diane pela morte de sua mãe. Após a briga, Howell processou McManus por assédio sexual. Diferente de Gloria Nathan, Wittlesey aceitaria testemunhar a favor de McManus.

Amiga do padre Mukada, foi a Wittlesey quem Mukada falou sobre suas preocupações envolvendo o depoimento de William Giles que implicava Glynn na morte de Samuel Hughes, pai do ineficiente guarda Clayton Hughes. Ao tentar separar uma briga entre Ryan O'Reily e outro prisioneiro, Clayton acabou acertando Diane na cabeça com um cacetete. Para enfurecer Howell, que zombava dela e McManus, Diane beija Tim McManus. Após mais provocações de Howell, Wittlesey a atacou fisicamente.

Com a tensão racial novamente dominando Emerald City, Wittlesey anuncia que pedirá férias e, caso não lhe permitam, pedirá demissão.

Quarta temporada - parte 1Editar

Diane não retornou após suas férias na Inglaterra. McManus foi avisado pela Irmã Peter Marie que Diane se casaria com um guarda-real inglês e não voltaria. Mais tarde, McManus recebeu uma carta de Wittlesey, mas a queimou. Ela tentou telefoná-lo, mas ele novamente ignorou.

ApariçõesEditar

Diane Wittlesey apareceu em 23 episódios de Oz.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.