FANDOM


Vernon Schillinger
Vern Schillinger
Temporada(s)
1 | 2 | 3 | 4.1 | 4.2 | 5 | 6
Primeira aparição
Última aparição
Apareceu em
Também conhecido como
Vern
Status
Morto
Condenação

21 de outubro de 1992 por lesão corporal de natureza violenta. Pena de 8 anos com direito a condicional em 5
Morte
Esfaqueado por Tobias Beecher
Interpretado por


Vernon "Vern" Schillinger (prisioneiro 92S110) é um personagem de Oz interpretado por J. K. Simmons.

Biografia

Filho de uma família ariana de classe media , Vern era filho de Heinrick e irmão de Greta Schillinger. Quando Greta se casou um judeu, Irv, Vern a retirou da árvore genealógica e a expulsou da família. O pai de Vern conseguiu um emprego na prefeitura graças a Wilson Loewen. Com a ajuda de Loewen, Vern conseguiu se casar e ter uma lua de mel com Martha. O casal teve dois filhos, Henry "Hank" Schillinger e Andrew Peter Schillinger. Alguns anos depois, Martha sucumbiu a um câncer. Não se sabe quando, Vern foi mandado para a Penitenciária Lardner, onde conheceu Chris Keller. Em 1992, Vern espancou um traficante que vendia drogas a seus filhos, sendo mandado para Oz, enquanto seus filhos foram mandados para a casa do avô.

Prisioneiro 92S110, Vernon Schillinger. Condenado em 21 de outubro de 1992 por lesão corporal de natureza violenta. Pena de 8 anos com direito a condicional em 5.

Primeira temporada

Líder da Irmandade Ariana em Emerald City, Schillinger viu no novato Tobias Beecher uma chance de diversão ao ver o mesmo sendo ameaçado por Simon Adebisi. Ele fala com Beecher no refeitório, o aconselhando a pedir à Tim McManus que o troque de cela. Tobias o faz, sendo mandado para a cela de Vern, que logo mostra sua verdadeira identidade: um psicótico e violento racista, que estupra Tobias e, usando ferro quente, tatua uma suástica na nádega do ex-advogado. Com a chegada do líder muçulmano Kareem Said à City, Schillinger decidiu propor aos italianos contra os muçulmanos e negros. No entanto, a parceria não se concretizou. Apesar disso, Vern continuou sua rivalidade com os negros, os acusando de terem matado Dino Ortolani. Ele também continuou a humilhar Beecher, o fazendo rasgar fotos de sua família. Ao contestar o antissemitismo de Vern ao dizer que Jesus Cristo era moreno, Beecher foi obrigado por Schillinger a lamber suas botas. As constantes ameaças e humilhações fazem Beecher se viciar em heroína, para o desgosto de Vern, ávido combatente das substanâncias. Ao saber que a pena de morte de Jefferson Keane foi armada, Beecher decidiu ajudar o mesmo com uma apelação, negada pelo mesmo. Ao descobrir que Tobias pretendia ajudar Keane, Vern o fez engolir páginas dos livros de direito. Com a chegada de um velho amigo, o motoqueiro Scott Ross, Vern decide humilhar ainda mais Beecher, o obrigando a se travestir e cantar durante um show de talentos. Para que o mesmo fosse atacado por algum negro, Vern obrigou Beecher a vestir uma camisa dos Estados Confederados. Drogado, Beecher finalmente se rebelou, atirando uma cadeira no vidro da cela de Vern, cortando um dos olhos do ariano e sendo mandado para a solitária. De volta do hospital e usando um tapa-olho, Schillinger foi transferido para a Unidade B, o que não deteve a vingança de Beecher, que lhe encurralou no ginásio, o nocauteando e defecando em seu rosto. Logo depois, Vern convenceu McManus a transferí-lo de volta para City, para que ele conseguisse a condicional para cuidar de seus filhos. Durante a Rebelião de Emerald City de 1997, Schillinger passou seu tempo escondido em sua cela, de onde viu a guarda Diane Wittlesey matando Ross após o mesmo balear McManus.

Segunda temporada

Após retirar a bandagem do olho, deixando uma cicatriz, e retornar à Emerald City, Schillinger descobriu que seu pai Heinrick expulsara seus filhos de casa. Para conseguir a condicional, decidiu assassinar Beecher, pedindo ajuda à diversas gangues, apenas para que todas negassem. Vern, então, procurou a guarda Wittlesey, lhe oferecendo dois mil dólares para ter Beecher morto. Ela aceitou, no entanto, revelando mais tarde que as conversas entre os dois foram gravadas e que tudo foi uma armação para acabar com a condicional do líder ariano, que é mandado para a solitária enquanto aguarda julgamento por conspiração para cometer homicídio. Fora da solitária, Vern foi transferido para a Unidade B, onde foi zombado por dois prisioneiros negros. Para reestabelecer o respeito da Irmandade Ariana, Vern e Mark Mack mataram o russo judeu Alexander Vogel, cravando "Judeu" em seu peito e o pendurando nu no ginásio. Mack, no entanto, acabou confessando o crime para Richard Hanlon, antes de obrigá-lo a realizar sexo oral. Hanlon acabou matando outro preso, assim contando à McManus e Leo Glynn sobre a morte de Vogel. No entanto, Schillinger mandou o guarda Karl Metzger ameaçar Hanlon, o obrigando a confessar o crime. Mais tarde, Chris Keller chegou à City, sendo apadrinhado por Beecher. Logo, Keller entrou em conflito com Mack: apenas um plano de Schillinger para que Keller conquistasse a confiança de Beecher. Anos antes, na Penitenciária Lardner, Vern salvou Keller de um estupro. O ariano resolveu recorrer ao orgulho de Kareem Said para que ele o ajudasse com seu julgamento. A esposa de Beecher, Genevieve, morreu asfixiada na garagem, crime cometido por arianos à mando de Vern. Isso levou Keller e Beecher a se aproximarem ainda mais. A aproximação entre Said e Schillinger pelo julgamento aumenta a tensão racial entre arianos e muçulmanos. O plano de Vern e Keller se completa, quando Chris faz com que Tobias volte a beber e, depois, o depreza. Vern conseguiu rivalidade com outro preso no irlandês Ryan O'Reily, ao estuprar seu irmão Cyril na Unidade B. Continuando as atrocidades dos arianos, Schillinger, com a ajuda de Metzger, levou o ex-padre pedófilo ao ginásio, onde o crucificou no chão. No mesmo ginásio, Schillinger, Keller e Metzger revelaram a armação para Beecher, lhe quebrando os braços e pernas.

Terceira temporada

Tensão passou a ser gerada nos correios, onde Vern tralhava, entre ele e Jaz Hoyt após o mesmo esconder uma carta. Aconselhado pelo Poeta, Ryan O'Reily decide usar Hoyt, lhe pedindo para passar um pacote pelo correio sem quem Vern visse. Ryan fez questão que o ariano Fred Wick escutasse, contando para Vern, que denunciou O'Reily e Hoyt aos guardas por eles estarem levando um soco inglês à Oz. No ginásio, Hoyt tentou esfaquear Vern, que conseguiu escapar. Schillinger viu, na sala de visitas, Said se encontrando com a irmã de Scott Ross, Tricia, o zombando para os muçulmanos. Após retornar à City com as unhas afiadas e com uma bengala, Beecher negou as desculpas de Keller, lhe dizendo que só o faria se ele denunciasse Schillinger e Metzger. Ele o fez, mandando Schillinger para a solitária. Metzger, no entanto, foi morto por Beecher. Vern, depois, recebeu novamente a visita de seu pai, que lhe contou que seu filho Andrew fora preso. Ao entregar o correio, Schillinger passou a flertar com Shirley Bellinger, que aconselha Richie Hanlon a mentir, dizendo que matou Vogel com a ajuda de Schillinger. Por Augustus Hill ter delatado Malcolm Coyle, que matou uma família italiana, Said decidiu pedir ajuda às gangues para protegê-lo, Vern aceitou pelo patriarca da família ter servido o exército no Vietnã. O filho de Vern, Andy, é mandado para City apesar do pai implorar que Glynn o mandasse para a Unidade B. No refeitório, Vern percebeu que seu filho estava drogado, o denunciando aos guardas. Beecher, Keller e O'Reily fizeram com que Tobias conquistasse a confiança de Andy, sendo protetor e companheiro de cela do mesmo. Andy passou a contestar o pai, dizendo que não acredita mais no ideal ariano e parou de usar drogas. Eles acabam brigando e Andy é mandado para a solitária. Com a ajuda de Len Lopresti, Vern entrega um saco de heroína para Andy, que sofre uma overdose e morre. Com o Torneio de Boxe, Vern passou a mobilizar os prisioneiros brancos contra os negros. Aconselhado por Said, Beecher pede perdão à Vern, se oferecendo para encontrar o outro filho de Vern, que esfaqueia Tobias. Irado, Keller esfaqueia Vern. Uma briga entre muçulmanos e arianos eclode no ginásio, aumentando ainda mais a tensão racial.

Quarta temporada - Parte 1

Enquanto entregava cartas em City, Vern presenciou o Tiroteio de Emerald City de 2000. Para conseguir paz com Schillinger, Beecher encontrou Hank, o pagando para ver o pai. A notícia de que Beecher havia pago Hank passa por Timmy Kirk, que conta à Vern. Irado, o ariano paga Hank para que ele sequestre os dois filhos de Tobias, Gary e Holly. Suspeito, Schillinger foi interrogado pelo agente Pierce Taylor e mandou Hank enviar "o pacote". Dias depois, um pacote com a mão de Gary chega à Oz. Logo depois, Vern mandou seu filho liberar o corpo do garoto. Mais tarde, Schillinger falou com o padre Ray Mukada, que lhe contou que Beecher encontrou Hank para ajudar o relacionamento dele com o pai, e não para traí-lo. Com uma pequena mudança de coração, Vern mandou Hank libertar Holly viva. Antes, no entanto, pagou Eli Zabitz para mentir a Beecher, dizendo que Keller havia contratado os sequestradores. Hank acabou sendo preso, mas a relação de Keller e Beecher foi abalada. Ele resolveu, então, eliminar Zabitz, mandando seu braço-direito da Irmandade, James Robson fazê-lo. No entanto, Eli morreu ao sofrer um ataque cardíaco ao ser ameaçado por Robson e Keller. Hank conseguiu a liberdade por detalhes técnicos e emprestou dinheiro de seu pai para viajar à Miami. Viagem que não iria se concretizar: Hank foi morto por um membro da Máfia a mando de Chucky Pancamo, a mando de Beecher. Logo, Vern recebeu a visita de Carrie, que dizia-se esposa de Hank e grávida do filho do mesmo.

Quarta temporada - Parte 2

Vern recebeu uma proposta de Leroy Tidd: ele iria assassinar Kareem Said. O pastor Jeremiah Cloutier é mandado à Oz e, ao perceber a posição de poder de Schillinger, tenta convertê-lo, mas acaba sendo rejeitado pelo líder ariano. No entanto, Vern se convenceu do poder de Cloutier ao vê-lo realizando um exorcismo. Aconselhado pelo religioso, Vern decidiu participar de uma sessão de interação com Beecher. Sob a tutela de Cloutier, Vern passou a deixar a liderança da Irmandade de lado e a mostrar uma personalidade mais calma, aconselhando Carrie a procurar a igreja de Jeremiah. Ao descobrir que Hank fora morto, Vern culpa Beecher e manda Robson esfaquear o irmão de Beecher. Keller mentiu à Cloutier, dizendo que ele fora o responsável pela morte de Hank, o que fez Schillinger prometer a Tobias que não o machucaria. Ao contar sobre a morte de Hank a Carrie, ela teve a filha, Jewel, em Oz. A felicidade de Schillinger durou pouco: o cafetão Curtis Bennett disse-lhe que conheceu Hank e que ele prostituía Carrie, e que Jewel podia não ser sua neta. Paralelamente, Vern deixou cartas ameaçadoras para Carl Jenkins na solitária. Jenkins matara Leroy Tidd e podia, a qualquer momento, dedurar a Irmandade. Jenkins acabou se suicidando. Isso gerou uma briga entre muçulmanos e arianos. Ao saber que Beecher poderia conseguir condicional, Schillinger tentou atacá-lo na biblioteca. No entanto, Said defendeu Tobias, esfaqueando Vern e Robson.

Quinta temporada

Fora do hospital, Vern passou a frequentar sessões de interação com Beecher e Said. Em um acidente de ônibus, Carrie morreu. Jewel, no entanto, neta legítima de Vern, foi mandada para morar com os avós maternos. Ao saber do envolvimento de Pancamo na morte de seu filho, Schillinger liderou a Irmandade em um ataque contra os italianos no ginásio, o que resultou em Robson esfaqueando Pancamo. Peter Schibetta decidiu atacar Schillinger na oficina. No entanto, Vern, Robson e outro ariano conseguiram controlá-lo e estuprá-lo. Durante uma sessão de interação, Vern se negou ter estuprado Cyril O'Reily e Beecher, o que enfureceu o último. Vern passou a intimidar Schibetta. Logo, Vern encontrou um novo escravo sexual ao salvar o jovem Franklin Winthrop de Clarence Seroy. Beecher pediu proteção ao novo líder italiano Frank Urbano para com o amigo de Winthrop, Adam Guenzel, o que causou uma nova briga entre italianos e arianos. Depois de manipular Guenzel para que ele rejeitasse Beecher, Schillinger fez um trato com Beecher: lhe entregaria Guenzel em troca de um trabalho no correio, onde poderia, assim, ver Keller novamente. Mesmo relutando, Tobias aceitou o trato e conseguiu que Guenzel fosse transferido para a Unidade B, onde se tornou outro escravo sexual de Vern, que teve que, aconselhado pelo líder da Irmandade, expulsar Robson do grupo por suas gengivas transplantadas. Ao saber que Guenzel poderia delatar o estupro à Irmã Peter Marie, Schillinger o manipulou, o fazendo tentar fugir e morrer na cerca elétrica. No entanto, culpado, Beecher revelou que Schillinger estuprara Guenzel, o mandando para a solitária.

Sexta temporada

Ao deixar a solitária, Vern aceitou uma proposta de Winthrop: ele mataria o pai de Beecher e, em troca, se tornaria membro da Irmandade. Ao saber que seu heroi Wilson Loewen fora salvo de um engasgamento por Beecher, Vern decidiu não interferir na condicional de Tobias, que finalmente foi solto. Ameaçado pelos italianos, Robson pediu proteção à Vern, que a negou. Finalmente Schillinger pôde visitar Loewen no hospital. No entanto, o prefeito o humilhou e zombou da liderança e da ineficácia da liderança ariana de Vern, que finalmente aceitou Robson de volta após ele matar Cutler. Vern, então, ofereceu proteção ao assassino de Said, Lemuel Idzik, que a negou, dizendo ser judeu. Schillinger e Keller retomaram sua amizade, com Vern se tornando Macbeth na peça de Suzanne Fitzgerald e Keller cuidando dos objetos de cena. Ao saber que Beecher sabia que Keller havia assassinado Winthrop, Vern propôs a Chris que eles matassem Beecher. Em parceria com Schillinger, Keller contou o plano a Beecher. Vern recebeu a visita de sua irmã Greta, que lhe falou sobre a possível morte de seu pai. Durante a peça, Keller daria a Vern uma faca de verdade e ele mataria Beecher. Keller, no entanto, traiu Vern, dando a faca a Beecher que, sem saber, matou Vern.

Aparições

Vernon Schillinger apareceu em 56 episódios de Oz.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.